8.8.10

Miranda do Douro. Sabem onde é? É uma terrinha bem perto da fronteira com a nossa vizinha Espanha, muito acolhedora, muito bonita e com uma vista de tirar a respiração para o rio Douro e as suas escarpas.

 

Fomos na sexta-feira a meio da tarde (a viagem do Porto até lá dura quase quatro horas...) e 'aterramos' no Parque de Campismo Municipal, que tem pessoas muito simpáticas, que nos fazem sentir bem recebidas. Pernoitamos duas noites, chegámos há pouco ao Porto.

 

Passeamos um pouco na sexta por Miranda e no sábado a meio da manhã rumámos a Espanha, mais concretamente a Zamora. Temos por hábito querer conhecer a parte antiga das cidades que visitamos e esta não nos deixou desiludidos. Fizemos todo o percurso a pé (apesar de se poder andar por lá de carro) e almoçamos por lá. É lindíssima esta zona. Quase toda ela foi recuperada (é um processo ainda em continuidade) e vê-se uma mistura de fachadas antigas com linhas modernas, que contudo não destoam muito umas das outras.

 

A meio da tarde, sob um calor intenso, demos um saltinho a Alcanizes (Alcañices), só para ter o prazer de dizer que fomos ao local onde foi assinado o Tratado que definiu os nossos limites fronteiriços...

 

Chegamos ao final da tarde a Miranda do Douro, onde visitamos a parte velha, com o seu castelo praticamente todo destruído. Fomos jantar a Sendim, uma localidade a mais ou menos a 20 kms, ao restaurante a Gabriela, onde se diz ter tido origem o famoso prato Posta à Mirandesa.

 

O Domingo foi para o relax. Tomámos o pequeno-almoço lá no campismo e descansamos sob a sombra das arvores lá no barzinho. Perto das onze arrumamos as tralhas, visitamos a zona ribeirinha de Miranda e preparámo-nos para a viagem de regresso.

 

Confesso-vos que cheguei cansada, muito cansada, mas com a sensação de que foi um fim-de-semana muito bem aproveitado mesmo.

 

Já foram a Miranda do Douro? Se sim, qual a vossa opinião?

 

Hoje ou amanhã coloco fotos para vocês verem.

 

link do postescrito por anid, às 17:08  cusquices (1) opina à-vontade

11.7.10

 

 

Shrek 4 Forever After é o quarto filme da saga do ogre verde a partir do momento em que salva a princesa Fiona.

Neste filme a história passa pelo 'e se o Shrek não tivesse salvo a princesa', 'e se o Shrek nem sequer existisse?'

 

Shrek está a passar agora por uma fase stressante e repetitiva vida familiar e tudo culmina na festa fracassada do primeiro aniversario dos filhos, os ogrinhos verdes. Nesse dia ele conhece Rumpelstiltskin, um homenzinho enganador, que lhe oferece um dia sem os filhos, sem a invasão dos amigos pela sua casa adentro, sem a habitual visita dos turistas, que se riem dele quando vai à casinha. Em troca, Shrek apenas tem que lhe dar um dia da sua vida que ele não se lembra.

 

Shrek aceita o acordo e encontra um mundo em que todos os aldeões têm medo dele, como ele desejava, mas em que o Burro não o conhece e até tem medo dele, o Gato das Botas reformou-se e engordou e a sua amada Fiona tornou-se numa guerreira que lidera uma horda de ogres mal encarados (foi ela própria que se teve que salvar do castelo onde estava confinada). Entretanto, Shrek desiludido com tudo aquilo que lhe está a acontecer, descobre que 'o beijo do amor verdadeiro' o pode levar de volta à vida familiar que ele tinha. O único problema é que agora parece ser mais difícil de alcançar...

 

A história pareceu-me um pouco forçada, uma forma de prolongar o sucesso da franquia e a sua mais valia é o 3D, que está muito bem conseguido. Os momentos musicais forma escassos e o humor teve as suas ocasiões, ainda que muito boas, também foram poucas. As melhores personagens neste filme foram o Gato das Botas e o vilão Rumpelstiltskin, dos irmãos Grimm. Um aspecto positivo deste universo paralelo do dia de Shrek, foi a possibilidade de explorar a existência de outros ogres além do Shrek e da Fiona. Afinal eles não são os únicos da sua espécie...

 

Sendo que os responsáveis da Dreamworks dizem que este é o ultimo, Shrek Forever After não fica na memória em comparação especialmente com os dois primeiros, que foram fantásticos. Mas Shrek será sempre Shrek, um ogre temível e adorável que entrou nas nossas vidas.

 

Apesar do filme ter deixado realmente algo a desejar, foi um excelente serão passado com a minha cara-metade, que me levou a jantar fora, seguida pela sessão de cinema, de um filme que eu insistia que não podia perder!

 

Fiquem aqui o trailer oficial.

 

link do postescrito por anid, às 10:23  opina à-vontade

21.3.10

Há dias e dias. Há dias em que tudo acontece e outros em que nada acontece.

Ontem, aconteceu de tudo.

 

Acordei sobressaltada com um sonho estranho sobre a minha cara-metade - quer dizer, foi mais um pesadelo - chamei por ele, acordando-o também sobressaltado. Contei-lhe o que tinha sonhado e a única coisa que me soube dizer foi que eu era uma trenga. Pois, pois...

 

Bem, lá nos levantamos, com a preguiça atrás de nós a querer puxar-nos novamente para a cama, tomámos o pequeno-almoço juntos - que é muito raro fazermos - e saímos para ir ter com um amigo do meu pai, que é contabilista.

 

Falamos com ele e depois fomos em busca do ginásio perdido. Sim, porque só às voltas que demos para o encontrar... Aqui o maridão quer voltar ao ginásio...

 

Depois do almoço, numa tasquinha perto de nossa casa, fomos até ao shopping. Decidimos que queríamos ir ao cinema (não me lembro da última vez em que fomos só os dois...). Fomos até ao shopping, mas chegamos muito cedo à sessão de cinema e andamos quase duas horas a vaguear entre as lojas lá do sítio.

 

Por fim, chegou a fantástica hora de vermos 'Alice no País das Maravilhas'. Adorei!!! A história já todos conhecemos, por isso não vale a pena falar. Falo sim da maravilhosa caracterização de algumas personagens como o Chapeleiro (Johnny Depp) e a da Rainha de Copas/Rainha Vermelha (Helen Bohnam Carter). Foi muito bom rever estas personagens pois faziam parte da minha infância.

 

Regressamos ao final da tarde a casa e ao que parece o dever é da mulher fazer o jantar, e então lá fui eu. Fiz truta em papelote. Inventei como sempre faço quando cozinho e, para admirar, adorei o que fiz. Saboreei-me com o dito peixe e o molhinho.

 

Há dias e dias...

 

link do postescrito por anid, às 15:29  opina à-vontade

10.3.10

Anteontem a televisão cá de casa, a da sala diga-se, avariou, o que se torna uma grande chatice, porque somos - isto é um tanto ou quanto vergonhoso - viciados em televisão. Não 'papamos tudo' como se costuma dizer, pois apreciamos uma boa série.

 

A questão é que costumamos jantar na sala e, como tal, a televisão é a nossa grande companhia.

Mas ela está avariada.

Anteontem ainda jantamos no quarto, mas não acho que seja muito higiénico, especialmente se formos comer peixe como aconteceu ontem (fiz pela primeira vez aqui em casa peixe em papelote - não ficou mal de todo...).

Então, apreciamos a companhia um do outro, ao som de uma boa música (da rádio M80 está claro!). Foi um momento muito bom, conversamos bastante sobre tudo e sobre nada.

 

Concluindo, damos demasiada importância a este membro da família...

 

link do postescrito por anid, às 12:24  opina à-vontade

28.12.09

O Natal já passou, mas as prendinhas que nos colocaram no sapatinho vieram para ficar.

Bem, aqui por casa, ficámos com uma televisão nova, um LCDTV, nada mau, certo? Entre outras coisas, as pessoas gostam de nos dar coisas para a casa, que como é evidente também são para nós. LOL! Recebemos copos de uísque (esses já são mais para os amigos), duas canecas lindas de pequeno-almoço e um edredão bem quentinho muito bonito.

Além destes gestos maravilhosos, tenho que referir duas prendas que este ano me foram particularmente especiais, uma que recebi e outra que dei a uns amigos, com a participação de outros.

Ora vamos lá.

A primeira foi a que a minha cara-metade me deu: um voucher que me irá proporcionar um dia inteiro de relax num hotel cinco estrelas no Porto. Estou ansiosa por isso e ainda posso levar companhia (agora só falta decidir quem, porque eu queria levá-lo, mas ele não quer ir ).

A que demos, com a participação de uns amigos nossos, foi especial, porque decidimos fazer uma surpresa a outros amigos nossos, que convivem connosco mais recentemente. Eles mudaram a mobília completa da sala e faltava um toque de amizade. Descobrimos entre várias fotos que temos, uma em conjunto de um fim-de-semana que passamos em Junho, em Resende, na Festa da Cereja. Comprámos uma bonita moldura a combinar com a mobília e juntámos lá a fotografia. Espero que eles tenham gostado do gesto como de prazer nos deu dar-lhes essa prenda!

 

sinto-me:
link do postescrito por anid, às 19:13  opina à-vontade

16.12.09

Como já tinha dito aqui, a minha cara-metade está de baixa e como estou desempregada, estamos os dois em casa. Eu já sabia que as coisas não iriam ficar bem durante muito tempo...

(isto dava azo a um enorme post, em como os casais por vezes não têm tempo um para o outro e deixam-se cair na rotina... blá, blá, blá).

Bem, o certo é que o nosso caso não é bem esse, porque a questão é que eu estou em casa, porque não tenho emprego e acabo por ter a minha casa como meu território durante o dia. Ou seja, parece que ele está a invadi-lo...

 

Porém, o engraçado é que as coisas sucederam-se ao contrário.

Anteontem, ele estava no messenger com os seus amigos dos jogos online e, por brincadeira, comecei a ler o que ele tinha escrito. Ao dizer isto, até soa pior do que foi... Mas não foi! Foi na mais pura inocência. Ele abriu imediatamente outro programa para ocupar o ecrã do portátil, para eu não continuar a ver e pediu-me para respeitar a sua privacidade... Fiquei magoada, nada disse e deitei-me a dormir.

No dia seguinte, ele acordou como se nada fosse. Isso não faz do meu feitio e disse-lhe que tinha ficado magoada com o que ele me disse. Começamos com uma mini-discussão, em que ele exigiu mais uma vez que eu respeitasse a sua privacidade. Mas eu respeito. Acusei-o de parecer que me estava a esconder algo e ele riu-se da minha cara. Argumentei que já nos conhecíamos há mais de seis anos e que estas situações eram ridículas. Ele não tem necessidade de me esconder nada e eu tenho a certeza que não preciso de desconfiar dele.

 

Conclusão, decidi respeitar a privacidade dele. Ontem, passou o dia todo na cama no computador. Só se levantou para comer, fumar e ir à casa-de-banho e eu não o incomodei.  Mas durante quase todo o dia não me dirigiu a palavra. E consoante as horas iam passando e eu me sentia cada vez mais ignorada, sempre que abria a boca era com brusquidão.

 

Senti-me mais sozinha em casa com ele, do que se tivesse realmente sozinha.

 

Até que ponto esta coisa da privacidade pode interferir num relacionamento a dois? É que eu não estou a gostar disto. Parecemos agora dois estranhos na mesma casa...

 

sinto-me:
link do postescrito por anid, às 13:25  opina à-vontade

13.12.09

... 'tá, 'tá!!!

 

Então, não é que depois de uma noite a bombar, a minha cara-metade foi jogar futebol de manhãzinha e voltou com uma lesão numa coxa? Nada de extraordinário, pensei eu, e deixei-me estar na cama, na ronha mais um pouco.

 

Porém, quando me levantei, ele estava no sofá, cheio de dores. Pus gelo lá no sítio onde lhe doía e depois disse que lhe fazia uma massagem com pomada. Mas não houve volta a dar.

Pediu-me para o levar ao hospital, porque não aguentava as dores! Isto não é normal, porque ele detesta ter que ir para o hospital e portanto fiquei logo preocupada. Vesti-me rapidamente e ajudei-o a ele, porque mal conseguia dobrar a perna e lá fomos para o hospital.

 

Não demorámos muito tempo a ser atendidos, mas não pude entrar com ele - o que não me agradou muito. Depois de quase duas horas à espera, ele saiu com a notícia de que tinha rasgado o músculo ('portuguesmente' falando) da coxa e feito uma lesão de cinco centímetros. Resultado: tem que ficar em casa de baixa. Quanto tempo? Só amanhã saberemos, mediante o conselho da médica de família...

 

link do postescrito por anid, às 20:32  opina à-vontade

11.10.09

Numa conversa/ discussão entre mim e a minha cara-metade, perguntei já irritada:

- Porra, S., mas 'tás a gozar comigo?

Responde ele com um sorriso na boca:

- Estou!

E desatamos a rir...

 

link do postescrito por anid, às 09:43  opina à-vontade

30.9.09

Unforgivable Treason é uma banda criada por três amigos, sendo que o vocalista é o meu maridão...

Esta é uma das minhas músicas favoritas e partilho-a convosco.

 

link do postescrito por anid, às 19:14  cusquices (1) opina à-vontade

26.4.09

Finalmente, o meu mais-que-tudo decidiu que deveria perder aqueles quilinhos a mais (obeso tipo 2) que veio a ganhar ao longo dos anos, com a boa vida e desde que deixou de fazer kung fu.

Dando mais importância à sua personalidade e o afecto que sempre demonstrou por mim, o físico foi o que sempre menos liguei quando o conheci há quase seis anos.

 

Mas, como é evidente, a idade começa a pesar e tendo já passado os trinta, há que começar a ter maiores preocupações com a saúde.

Ao contrário de muitas pessoas, ele nunca foi de se importar com a opinião dos outros em relação ao que quer que fosse: ao que ele comia, ao seu aspecto, como ele vestia...

Porém, há mais de meio ano, algo mudou. Não em relação à importância da opinião das pessoas, mas relativamente à sua saúde. Por iniciativa própria, começou a diminuir na quantidade da comida nas refeições principais, começou a comer fruta e deixou de comer coisas com chocolate. O primeiro passo estava dado e os resultados começaram a ser visíveis. Entretanto, no início do ano, foi à consulta da nutricionista que o aconselhou da melhor forma e dois meses depois perdeu quatro quilos e as suas análises ao sangue melhoraram.

 

Os hábitos alteraram-se. Antes gostava de dormir até às duas ou três da tarde ao fim-de-semana, recusava -se a levantar cedo fosse para o que fosse e gozava os amigos que iam para o Parque da Cidade andar de bicicleta. Hoje, domingo, ás nove da manhã já estava a jogar futebol com um grupo de amigos.

 

Resultados: sente-se bem consigo próprio, orgulhoso por conseguir perder peso e tem mais cuidado com aquilo que veste, sabendo que passou de um 58 para um 52.

 

Tags:
sinto-me: orgulhosa
link do postescrito por anid, às 17:14  opina à-vontade


pesquisa
 
mais sobre mim
Maio 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Leitura em curso
Neste momento não leio nada, apenas escrevo...
comentários recentes
PROGRAMA DE AFILIADOS!Você está a procura de um re...
aqui no Brasil a gente fala muito mal o nosso idio...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
Bom post!Eu Acho exactamente o mesmo, mas também a...
por acaso tambem andei muito a procura desta music...
Posts mais comentados
subscrever feeds
blogs SAPO